Empreendedores. Trabalhem como taxistas!

Alguns porquês de como essa analogia poderá alavancar o seu negócio.

Foto retirada do Google Images, poderá conter direitos autorais. Foto retirada do Google Images, poderá conter direitos autorais.

Aviso: A analogia neste artigo apesar de ser aplicável em qualquer lugar do mundo, acompanha o trabalho dos taxistas angolanos no cotidiano luandense.

Alfredo é taxista há vários anos. Trabalha de segunda à sábado das 6 horas da manhã às 18 horas e deve alcançar a quantia diária de 15 000,00 Kz. Todos os dias às 19 horas fecha o expediente reunindo na casa do seu chefe para efetuar a entrega do valor. O dinheiro das viagens, tanto aos domingos como nas horas extras após o expediente são de Alfredo. Ele faz o seu salário.

Mas o que o cotidiano desse taxista tem haver com empreendedores?

Conheça o mercado

“O mais importante é o mercado; nem uma equipe de estrelas nem um produto fantástico serão capazes de recuperar um mercado ruim. Mercados que não existem não se importam com o quão esperto você seja. — MARC ANDREESSEN, VENTURE CAPITALIST E FUNDADOR DA NETSCAPE E DA NING.COM”

Alfredo conhece o seu mercado. Sabe tomar decisões de imediato quando uma rota de viagem não está gerando lucro e mudar para outra se necessário. Comunica-se com seus colegas para não ter que repetir adversidades ou tomar uma rota errada. Procura soluções para fechar o dia o mais rápido que puder e ganhar o resto do dinheiro para si mesmo. É amigo de outros taxistas porque comunidade é importante. Alfredo já emprestou pneus de socorro à outros colegas, e já recebeu emprestado também. Quando avariado nas vias quase todos interpelam-no e perguntam como ajudar. Infelizmente como empreendedor nem sempre esta será sua realidade. Ninguém está nem aí para o que você está construindo ou trabalhando. Inclusive as pessoas mais próximas à você serão as que mais rapidamente iram tecer comentários de desmotivação ou mesmo ansiar pelo seu fracasso. Desistência! É mais fácil alguém que não seja seu amigo mas que de alguma forma conheça você simpatizar-se com a relevância do seu trabalho que irá estimar o seu esforço, querer o seu sucesso e algumas vezes contribuir sem malícia alguma para o seu sucesso. Então é importante você conhecer seu mercado mais do que construir apenas o seu produto. Um produto não deve ser apenas uma ideia e uma lista de tarefas e lançamento. Entender e relacionar-se com alguns influenciadores no meio em que você está construindo sua empresa é importante.

Desde que iniciei minha empresa o final do ano passado, nós já recebemos e-mails, impressões e contactos através do Banco Angolano de Investimentos, Banco Comercial do Huambo, Banco Postal, Sistec, entre outros players, inclusive cadastrados com e-mails de domínio próprio dessas instituições. Proposta de investimentos nada alinhadas com o produto que estamos a tentar desenvolver. E até mesmo agregação de nosso produto à uma instituição já existente. 80% das minhas conexões no LinkedIn mudaram de programadores para pessoas relacionadas à banca e finanças. Recebo mensagens “como não conhecia essa empresa, ela é nova?” Com o intuito de parecer uma empresa grande, etc., e nós estamos a começar apenas, e com enormes dificuldades por ser uma equipa pequena em um espaço enorme e com vários requisitos que são os pagamentos. Estes foram alguns exemplos de como há relação entre o seu produto e o papel das pessoas que irão se relacionar com você. Se você não lutar para informar-se e ser um especialista no seu mercado ou produto e focar apenas na tecnologia, você não terá um poder forte para tomada de decisões. Você não poderá se comunicar com estas pessoas.

Não fechamos este investimento por acreditarmos não ser a altura certa! A equipa ainda me odeia, mas entenderam os Cons.

Pratique coisas pequenas como começar a responder seus e-mails sem ignorar as pessoas e admire-se sobre os pontos positivos que alcançará. Inicie conversas através de cold emails, envie alguns para pessoas que você admira e tem como influenciadores. O win win é se a pessoa estiver por dentro do assunto em que sua startup opera. Este último conceito não é útil para e-mails apenas, faça isso nas suas redes sociais também. Eu prefiro o twitter.

Não seja tão humilde nem tão egoísta, tente manter-se em um patamar regular e comunique-se mais com as pessoas. Você acabará surpreso sobre quantas pessoas acompanham e admiram o seu trabalho sem nunca terem dito uma única palavra.

Mão na massa

“O segredo de sair na frente é começar. O segredo de começar é subdividir suas tarefas complexas e assoberbantes em tarefas pequenas e administráveis, e depois começar pela primeira delas.

  • MARK TWAIN”

Tal como Alfredo que se esforça em acordar todas as madrugadas e iniciar o seu trabalho, como empreendedor você deve possuir clareza em relação ao seu horário de trabalho. Conheça seu dia, os picos altos e os picos baixos no seu horário, pois irão determinar seus hábitos que por sua vez determinarão suas metas que por sua vez determinarão o sucesso dos seus objetivos e por fim os seus resultados.

Não possuir clareza em relação ao seu dia, não identificar a sua próxima ação, irá afastar-te dos teus resultados e consequentemente em não atingir e medir suas metas. Alfredo acorda porque precisa fechar os 15 000,00 Kz do seu chefe. Sabe que se fechar este valor antes do final do expediente poderá começar a fazer o restante do dinheiro das viagens para ele mesmo pois já atingiu o valor do seu contrato por dia. O chefe de Alfredo não liga se ele fechou antes ou depois do horário, ele também possui uma meta clara em relação aos seus objetivos, e isso o leva a conseguir 15 000,00 Kz diariamente.

Emagreça seus passageiros

“Mamoite, emagrece faz favor!” — Cobrador do Alfredo numas vias

O cobrador de Alfredo sabe que se tiver mais passageiros que o número exato de bancos, ele deve sentar-se encostado à porta. O valor daquele banco é agora dividido entre eles. Ele também possui uma ótima visão de trabalho, faz as viagens mais curtas e cobra o valor de 100,00 Kz enquanto outros taxistas fazem viagens com percursos mais longos para cobrar ao longo do caminho; Alfredo prefere ser pragmático quanto à essa questão, pois permite-lhe fechar em média em um ótimo dia o valor de seu chefe antes das 17 horas. Significa ter o resto do dia pela frente para fazer dinheiro para ele mesmo.

Como empreendedor você deve estar no controle dos números e calcular tudo. Não deve existir pontos cegos. Use ferramentas para medir seus objetivos e traçar métricas exatas para o seu produto. Você quer gerar lucro em um ciclo de vida curto. Atingir métricas com um ciclo de vida curto. O conceito do ciclo de vida de uma métrica é super importante. Não defina métricas com um ciclo longo. Se uma métrica for demasiado longa, com certeza ela deve ser dividida em sub-métricas e cada sub-métrica individual deve possuir seu próprio ciclo de vida.

Elas não precisam ser complicadas. Comece com métricas simples que você pode atingir.

Interaja com seus passageiros

“Nunca deixei que minha escolaridade prejudicasse minha educação. — MARK TWAIN”

Andar de táxi é chato e divertido ao mesmo tempo. Então soma para razoavelmente ótimo! Numa manhã em Luanda você sai triste de casa e volta sorrindo com várias lembranças do seu dia. Ou sai feliz e volta triste se for suficientemente empático com os problemas de outras pessoas. Não importa qual das duas você seja, saberá sobre a vida e problemas de muita gente. Imagine Alfredo que trabalha levando pessoas todos os dias para destinos diferentes, vários géneros de pessoas, com comportamentos diferentes, quantas coisas ele deve ouvir? Quantos diálogos já deve ter participado? Quantas pessoas já deve ter conhecido?

Jason Fried, escreveu em seu livro “Reinvente sua empresa” conjuntamente com DHH, “a verdadeira distinção está na dedicação, na personalidade e na inteligência de cada indivíduo, elementos que não se podem medir.”

Um empreendedor deve relacionar-se sempre que necessário com as pessoas. Pessoas que possam ajudá-lo de alguma forma ou de alguma forma ele possa ajudar estas pessoas. Networking! Envolva-se em uma comunidade com assuntos que o interessam. Acompanhe e conheça outros players do mercado. Ouvi alguém dizer, faz um tempo: “os concorrentes não me importam.” Pois então devem importar!

Não siga o pensamento acima. Use ao máximo o produto dos seus concorrentes. Pague por eles só para ter ideia de como funciona seu processo de assinaturas por exemplo. Entre em seu estabelecimento para entender seu atendimento. Analise o que eles estão fazendo de bom e de mau em todos os aspectos do seu negócio. Adquira as vantagens para o seu próprio benefício e faça melhor para a sua empresa. Aquela frase provavelmente foi de alguém que ainda está cego no ego de bosses com fatos apertados até ao pescoço e uma gravata meio cliché e provavelmente seus trabalhadores devem segui-lo cegamente por trás. Bom! Não seja esse boss.

Dê “mbaias” quando precisar acelerar

“Não” nos torna distantes, chatos, insensatos, hostis, egoístas, anti-sociais, despreocupados, solitários e um arsenal de outros insultos. Mas “não” é o botão que nos mantém. Extraído de “How to Fly a Horse: The Secret History of Creation, Invention, and Discovery”, por Kevin Ashton, disponível aqui.

Os taxistas querem sempre chegar o mais rápido possível em seus destinos. Estão sempre a dar mbaias (esquivando-se, ultrapassando) outros meios de transportes na via. Apesar de ser perigoso eles assumem o risco e possuem confiança no volante.

Como empreendedor é normal ter dúvidas mas é importante conseguir respostas para suas dúvidas e solucioná-las. Ter um punho forte e saber dizer não não não quantas vezes forem necessárias. Muitas pessoas vivem dizendo sim sim sim para quase tudo mas nunca cumprem nada do que se comprometem. As palavras fazem a pessoa. Comece a dizer sim quando você tem certeza que cumprirá. Saiba dar mbaias para diversas ações ou compromissos que não acrescentam ou possuem prioridades sob o seu dia. Esta prática irá transformar-te em alguém mais focado. Você estará conectado sempre à sua próxima ação e não deixará que algo atrapalhe. É uma corrente!

Negócios e ideias impactantes

“O preço do táxi esta manhã subiu de 100,00 para 150,00 Kz.” — Um jornalista na rádio nacional de Angola

Esta pequena frase deu início à revoltas e até manifestações. Todo mundo usa um táxi e se movimenta dessa forma, é o meio de transporte mais comum e possui um papel importante no nosso cotidiano laboral e não só.

Então, como empreendedor escolha também negócios e ideias que impactam a vida das pessoas. Esquece os unicórnios americanos e os avanços em rede neural. Em África sua empresa precisa resolver um problema real. Um problema tão real que se possa ter uma solução que gera lucro. Solução tão necessária para as pessoas que faça com que elas criem manifestações. Sua deia e negócio deve ser impactante. Não precisa começar impactante, não precisa cair no imediatismo, apenas alinhe sua visão para iniciar algo que crie alto impacto e resolva problemas reais na vida das pessoas.

O taxista e o cobrador

Alfredo passa parte da sua vida em seu hiace (táxi), afinal são 12 horas de trabalho na via. Ainda assim ele tenta ao máximo nas poucas horas dar atenção e sustento à sua família. O trabalho de Alfredo o obriga à isso. Mesmo que soe pesado, ainda assim Alfredo gosta de ser um taxista. Seu sonho é um dia conseguir seu próprio dinheiro e ter o seu próprio hiace. Ele está dentro do seu próprio plano, sendo o principal canal para o seu sucesso juntamente com seu cobrador, pois cada quantia acumulada por dia o torna mais próximo de alcançar seu objetivo. Comprar seu sonhado hiace.

Como empreendedor você conectará sua vida ao seu trabalho na maior parte do tempo. É fácil quando você trabalha para alguém pois você consegue se desligar quando está em casa, desde que trabalhe e no final do mês tenha seu salário; a vida continua. Você compra coisas para seus filhos e mulher, paga suas contas e no mês a seguir o mesmo e no outro mês o mesmo.

Muitos sonhadores acreditam ser fácil começar uma ideia e torná-la em negócios, construir uma empresa, mas a verdade é que é super chato e difícil, fora que você terá um caminho enorme a percorrer. Então não seja um sonhador apenas, apaixone-se pelo que você faz. Faça não só pelo dinheiro ou por querer mudar sua bio (descrição) nas redes sociais para CEO, CTO, CFO, seja lá quantos C’ existam. A verdade é que ser um CEO é estressante. Gerir uma equipa é difícil. Lhe dar com pessoas todos os dias independentemente do seu humor, ter que atender chamadas que não deseja atender, conversar com pessoas que não quer conversar, fechar parcerias, investir dinheiro do seu próprio bolso, contar aos dedos seus primeiros clientes, apertar o peito quando perde clientes, ligar para entender o porquê esse cliente deseja abandonar a sua solução, lhe dar com questões legais e isso não é nem 15% de começar um negócio próprio. Acredite, clientes começam a parecer sua namorada!

Tente não ser muito romântico com o que acontece em Sillicon Valley. Eu acredito que meus pais sejam empreendedores mas nunca ouvi eles se auto-denominarem como tal. Eles possuem seus negócios e empresas, pagam uma quantidade enorme de trabalhadores, pagam impostos, fecham parcerias, investem dinheiro, perdem dinheiro, possuem a visão do que querem, cumprem essa missão todos os dias sem nenhum título de CEO e outros C’s. Basicamente é o que toda startup almeja; pois é, eles também começaram do nada e estão colhendo mais de 20 anos de trabalho. Mais de 20 anos! Então, coisas levam tempo, não caia no imediatismo. Não seja um empresário das redes sociais.

Cuide do seu Hiace

“O táxista de verdade cuida do seu hiace.” — Discussão entre dois taxistas na paragem dos Escongolenses

Se você olhar para dentro do hiace de Alfredo, o carro possui duas colunas na parte traseira, está quase sempre limpo (brilhando pelas manhãs) e com pneus impecáveis de preto, jantes brilhantes de prata… Ele possui vaidade em seu próprio trabalho.

É importante como empreendedores criar também uma ótima cultura para sua empresa e trabalhadores. Observar não só o trabalho de sua equipa mas também ajudar a criar um ambiente favorável para trabalho. Conheça seus trabalhadores, converse com eles, entenda eles, faça com que eles entendam o que você está tentando construir. Deixe que eles se envolvam, seja transparente sempre, nos bons e maus momentos. Não seja o boss que só delega e despacha ordens.

Quando eu trabalhei para a Pitaco, no Brasil, eu jogava na Xbox com o CEO. Almoçava junto todos os dias. Até cineminha já “rolou”. A cozinheira zombava-me algumas vezes, ela mesma ensinava a cozinhar aos finais de semana. Conversava com pessoas diferentes no almoço. Apesar de serem coisas pequeninas, estas pequenas ações criaram um espaço ótimo de trabalho. Quem não gostaria de jogar um desafio de FIFA na Xbox na biblioteca com o pessoal do trabalho por meia horinha?! Imagina o quão isso livra sua cabeça do estresse anterior e lhe permite continuar a solucionar algum problema de cabeça mais fria. Principalmente programadores!

Missão

Foto retirada do Google Images, poderá conter direitos autorais.

Você com certeza já riu alguma frase nas palas ou vidros traseiros de um hiace. Nas traseiras do hiace pode se ver o verdadeiro humor, sarcasmos, avisos, afirmações, etc., pode não parecer mas cada taxista conhece a importância do que é comunicado nessas frases. A quem escreve para divertir-se, outros para pedir bênçãos, outros indiretas para vizinhos, concorrentes, mas no final esta frase é sua essência.

Alinhe sua visão e missão e enraíze na cultura de sua empresa. Tente documentar ao máximo os seus processos, sistematizar as suas ações, delegar e automatizar ações com prioridades baixas, não se explique muito, isso diminui a produtividade e atrasa o trabalho, principalmente quando novos integrantes começam a entrar para a sua empresa. É muito tedioso repetir conversa!

Pensamento final

Com certeza existe vários outros aspectos no cotidiano de um taxista que possam assemelhar-se ao de um empreendedor. Como tal, vários taxistas são donos de seu próprio hiace, outros trabalham para o dono do hiace (chefe) vinculados à um contrato tal como Alfredo; e há ainda o cobrador que possui um importante papel para o trabalho final; digamos que funcionando em dupla. Acredito que todo taxista tenha como meta juntar dinheiro até conseguir comprar o seu próprio hiace. Não importam as circunstâncias; ser dono, trabalhar para um boss, juntar dinheiro para um dia ser o dono, seu cotidiano possui altos e baixos. E na maioria das vezes mais baixos, afinal o taxista ainda tem que dividir o resto do seu dinheiro com o cobrador, tem que comprar combustível para o hiace e cuidar do carro.

Sendo taxista ou empreendedor as circunstâncias são as mesmas e é um caminho bem mais difícil do que o narrado pela mídia, pelos filmes, pelos livros e pelo seu amigo nos grupos de startups. Este alimento de conhecimento e motivação que estes meios passam é em si de grande importância. Você odeie ou não, fazem parte do nosso dia e mesmo querendo não admitir as vezes nos dão o gás para permitir-nos focar e terminar as nossas metas com resultados. Mas não se distraia ou deixe-se enganar.

Seja um taxista nos seus dias como empreendedor.

Meu nome é Amarildo Lucas, e você pode discutir ou comentar sobre este artigo através do twitter ou facebook ou de preferência no LinkedIn.

Compartilhe este artigo na sua rede de amigos se você gostou do conteúdo e me identifique, isso inspira-me a compartilhar mais conteúdo com você. ❤️